Início Blog da Lena Adolescência Coisa boa é namorar!!!

Coisa boa é namorar!!!

Em todo lugar do mundo existem crenças ou dizeres mágicos que as pessoas aprendem com a intenção de encantar alguém a quem se deseja muito. Aqui no Brasil, as pessoas se apegam aos santos milagreiros. Santo Antônio é o mais procurado por todos.

São tantas as simpatias, correntes e rezas para ganhar o coração de alguém, que este santo tem de fazer hora extra no seu dia comemorativo – 13 de junho – para poder atender a tantos pedidos de namorados! E foi exatamente por causa dessa tradição que o dia dos namorados no Brasil é comemorado no dia 12 de junho, véspera de Santo Antônio, em vez de 14 de fevereiro, dia de São Valentim, como acontece em outros países.

Namorar é brincar de bem-me-quer

Namorar é quando estar com alguém é tão prazeroso que que dá uma vontade incontrolável de compartilhar tudo. Contar o dia a dia, os sonhos, projetos, desejos e sentimentos.

No namoro, a pessoa se sente desejada e importante, sonha acordada com as lembranças deliciosas e as coisas boas que se pode construir e viver juntos. Namorar é sorrir, chorar, brincar, brigar, mas, acima de tudo, querer-se. Tudo isso sem perder o que há de mais precioso numa relação: VOCÊ. O que coloca a autoestima e a autoconfiança em alta.

Mas como tudo na vida, nem só de flores vivem os enamorados. Quem namora de verdade, está sempre pronto para fazer um mimo à pessoa amada. Como se diz na minha terra, Maceió, fazer “os gostos da vontade”. E é aí que entra o nosso papel de educador. É fundamental para um relacionamento que os jovens entendam que este “gosto” é um desejo significativo de um dos parceiros que o outro realiza pelo puro prazer de agradar, mas sem ferir o seus valores pessoais. Não é para se violentar, como ocorre muitas vezes, principalmente com as garotas, na famosa prova de amor!

Vulnerabilidade

Outro momento importante em que o educador precisa estar atento é a vulnerabilidade dos enamorados à gravidez na adolescência e às DST/Aids. O conceito social que impera na nossa cultura de que “quem ama confia” é responsável pela dificuldade que os casais tem para negociar o uso da camisinha. Portanto, é fundamental trabalhar com os alunos o impacto dos valores nas condutas sexuais.

Para isso, eu desenvolvi, juntamente com a equipe de educadores do Instituto Kaplan, um jogo que pode ajudar muito o professor a trabalhar esta temática na sala de aula, o Valores em Jogo.

Composto de cartas, cartazes, cordões e pingentes, que tem como foco promover o empoderamento da mulher na prevenção de DST/HIV/Aids e gravidez na adolescência, o jogo apresenta situações referentes ao relacionamento afetivo-sexual, mitos, crenças, tabus e preconceitos nas quais cada jogador assume o papel dos personagens envolvidos (garota, namorado, amigos, familiares e professores) e dramatizam, de acordo com valores selecionados, para se posicionar em relação à diferentes situações. Acompanha o material o livro do educador, com textos que embasam e definem nossa referência metodológica. As informações sobre este material está em nosso site.

Para quem não tem ou não pode adquirir este material, publicarei, no próximo post, uma sugestão de dinâmica de grupo para se trabalhar namoro com os alunos em sala de aula.

Aproveitem a chegada do dia dos namorados para trazer à tona estes temas.

Bom trabalho!